1911 - 1959

1911

Inicio da actividade empresarial, com um capital de 50$, estando estabelecida durante 8 anos numas instalações rudimentares num moinho arrendado nas margens do Rio Ave, com a finalidade de produzir única e exclusivamente facas.

Instalação da fábrica em sede própria, nas Caldas das Taipas, que vendia na época artigos de cutelaria com a marca 11 – ano de fundação da empresa.

1919

1959

Falecimento do fundador Manoel Marques e respectiva sucessão dos seus filhos Abel e José Marques, na direcção da empresa. Esta fase fica marcada pelo início de uma nova linha directriz, onde o investimento e a melhoria das condições laborais eram o "norte".

1960 - 1987

1963

Período caracterizado pela criação e registo da marca HERDMAR (HERDeiros MARques), bem como pela constituição da empresa Manuel Marques Herdeiros Lda. Esta fase fica fortemente marcada pelo recrutamento de vários trabalhadores, para as forças armadas portuguesas, onde iriam defender os interesses nacionais nas guerras coloniais. Este facto impulsionou um processo de reengenharia, com chegada de máquinas mais sofisticadas, atribuindo à fábrica condições técnicas que permitiam uma produção em maior escala, menores tempos de fabrico e consequentemente menor custo e produtos com mais qualidade.

A década de 60 marca também o princípio da "internacionalização" da marca, onde se estabelecem as primeiras relações comerciais com as colónias portuguesas em África.

De forma pioneira, a Herdmar lança o primeiro modelo estampado para o mercado, iniciando também à data a comercialização de modelos em cromoníquel (18/10).

1968

1970

Criação do primeiro logótipo e catálogo, de forma a auxiliar este embrionário processo de internacionalização, onde a competitividade é um factor preponderante para o desenvolvimento contínuo da empresa, sendo que a importação de matéria-prima (aço inoxidável) permitiu um preço de venda mais atractivo e uma boa aceitação nos mercados.

Em claro desenvolvimento e franca expansão da marca, na década de 70, a Herdmar lança no mercado, loiças e utensílios de cozinha em aço inoxidável.

1ª Participação em feiras nacionais e internacionais, iniciando nessa década as regulares participações na CERAMEX (Lisboa), MACEF (Milão) e AMBIENTE (Frankfurt).

1982

1987

Após a morte do sócio Abel Marques, o outro sócio e irmão – José Marques, adquire a outra metade da empresa, sendo que os seus filhos laboravam já na mesma.

1988 - 2020

1990

Como consequência da adesão ao mercado comunitário, ocorre um forte incremento na procura, originado maioritariamente por clientes estrangeiros, o que permitiu um grande aumento no volume de vendas, incutindo de forma consequente uma fundamental aquisição de "know-how".

Constituição da sociedade anónima, Manuel Marques Herdeiros e atribuição de cargos administrativos aos membros da 3ª geração de herdeiros da família Marques.

1996

2002

Concretiza-se a mudança de instalações fabris, para um edifício construído de raiz a pensar na sua finalidade, dotado das mais modernas tecnologias, com elevado índice de automatização e óptimas condições laborais. Este acontecimento, possibilitou um aumento da eficiência dos processos, atingindo uma capacidade produtiva de 140.000 peças por dia e possibilitando uma grande melhoria da qualidade dos produtos.

Condecoração com a "Medalha de Ouro por Mérito Industrial" pela Câmara Municipal de Guimarães, bem como de "Caso de Sucesso Empresarial" pelo Ministério da Economia de Portugal e pela Câmara do Comércio de Israel.

A Herdmar celebra o seu centenário, com a realização de um memorável evento, onde juntou mais de 500 pessoas, entre colaboradores, ex-colaboradores, clientes, fornecedores, familiares e amigos.

2011

2015

Prémio iF Design Award e Nominee para o German Desigin Award para o modelo Malmö.

Distinção pela IFFHS em Singapura, através do prémio de Best Decor Award, premiando a criatividade e qualidade do design do modelo Oslo entre a participação de empresas da comitiva de empresas europeias participantes no programa EU Gateway.

2017

2018

Gold Prize winner na primeira edição do European Product Design Award para o modelo Lizz.

Menção especial atribuída pelo German Design Council para o projeto NOHC, através do prestigiado concurso GDA, acompanhada pela distinção no prémio de excelência da revista britânica Tableware International. Pelo segundo ano consecutivo atribuição do galardão máximo no EPDA, desta feita para a pinça de salada Milà.

2019

 

 

A história dos talheres, evolução industrial da cutelaria, Faqueiro

empresa familiar, produzir talheres desde 1911, faqueiro com design